Dica de restaurante em SP: Esquina Mocotó

Fomos no restaurante Esquina Mocotó em novembro do ano passado com o guia Dois por um, que já falei aqui no blog. Ele é o restaurante de Rodrigo Oliveira, filho de Zé Almeida, dono do Mocotó, restaurante de comida nordestina tradicional na em Vila Medeiros, Zona Norte de SP.

O Esquina é um dos restaurantes brasileiros estrelados pelo Guia Michelin na categoria Bib Gourmand, com boa cozinha e bom preço – se você pensar em um restaurante estrelado o preço realmente é bom. Além disso, ele já foi eleito o melhor do país por guias especializados. Ou seja, a expectativa tava alta! E ele não decepcionou.

O ambiente é muito agradável, com decoração simples mas bem bonita. O atendimento é ótimo, todo mundo muito simpático! Fizemos reserva pelo site no mesmo dia – acho que demos sorte – e foi muito tranquilo.

Entrada

Como entrada pedimos os dadinhos de tapioca, uma moda geral nos bares e restaurantes de comida brasileira.

Já provei vários dadinhos de tapioca por aí, mas até hoje ninguém se igualou a esse! E esse molhinho era tipo um melado com pimenta, uma delícia!

Pratos

Meu prato foi um peixe do dia com grão de bico, cebola crocante, cuscuz e mais coisinhas que não lembro mais haha Mas era muito gostoso e lindo!

Meu noivo pediu a carne de sol artesanal com baião de dois. Não gosto de carne, então provei só o baião e amei! A textura era incrível e eram muitos sabores harmonizando juntos, uma delícia.

Fomos com mais um casal de amigo, e tenho a foto da Paçoca de pato que alguém pediu e também gostou muito. O outro prato não lembro o que era e esqueci de anotar! (falha na blogagem, ops)

De qualquer forma, ficamos todos muito satisfeitos e felizes com os pratos principais. Os preços giram em torno dos 50-60 reais por prato, mas com o dois por um ficou bem mais em conta!

Sobremesa

Não podíamos deixar de provar as sobremesas e foi isso o que fizemos. Comemos a Cocada Preta que foi simplesmente a melhor sobremesa que já comi na vida! Juro!

São várias texturas de coco: cocada preta, farofa de coco, mousse de coco com cachaça e pra finalizar sorbet de dois limões. Cada colherada era um sonho! Provei tudo junto, de dois em dois, cada um sozinho… e cada hora era um sabor diferente. Genial!

Pausa para admirar a cerâmica maravilinda onde esses pratos deliciosos eram servidos. Já descobri que é do Studio Neves, que faz cerâmicas sob medida para restaurantes e faz toda a diferença na apresentação dos pratos. Já virei a louca da cerâmica depois disso! <3

Endereço

Av. Nossa Sra do Loreto, 1100 – Vila Medeiros

Horários

Terça à sexta: almoço – 12 às 15h / jantar – 19h30 às 23h
Sábados: almoço – 12 às 17h / jantar – 19h30 às 23h
Domingos e feriados: almoço – 12 às 17h

Recomendo muito a visita ao Esquina Mocotó. A gente saiu de lá muito feliz, de barriga cheia e com vontade de voltar!

O que fazer em Ibitipoca, Minas Gerais

Conceição do Ibitipoca é uma vila no município de Lima Duarte, em Minas Gerais. É um local muito visitado por pessoas que gostam de curtir a natureza e a tranquilidade. Lá há o Parque Estadual do Ibitipoca, com várias opções de trilhas.

Acesso

O acesso a Ibitipoca se dá pela BR-267 e deve-se entrar na cidade de Lima Duarte e percorrer 27km – em sua maioria de estrada de terra. Fomos de 4×4 e isso facilitou bastante, mas vimos carros comuns transitando pela estrada também sem problemas.

Onde ficar

São várias pousadas em Ibitipoca, e ficamos na Pousada Vale do Sol, bem no início da vila. Ela é toda de chalés e tem piscina, sauna e o mais importante: café da manhã. Reservamos pelo Airbnb e o atendimento foi ótimo, além do preço justo! Ah, e eles aceitam animais, então levamos a Charlotte e ela amou!

Onde comer

Comemos muito bem no restaurante Cleusa’s, que é ao lado do badalado Ibitilua (fomos à noite, mas não recomendo). O atendimento do Cleusa’s é bom e a comida deliciosa. Escolhemos o tutu mineiro, que veio com arroz, couve, lombo de porco, torresmo e linguiça. Comemos bastante e ainda sobrou! Outro restaurante que gostamos foi o Nhoq Tipoca, com menu só de nhoques. Comi um com massa de beterraba e molho de tomate cremoso delicioso! Pena que eles não têm carta de vinhos, só taxa rolha (você leva seu vinho e pode tomar lá e eles cobram uma taxa).

O Parque

O Parque Estadual do Ibitipoca é o maior atrativo do local, sendo uma área vasta com muitas cachoeiras, piscinas naturais, paredões de pedra, grutas e trilhas que ligam isso tudo. Além disso, o parque tem uma estrutura pra quem quer acampar com camping e restaurante.

Fizemos o Circuito das Águas, que é o menor – com 5 km no total. Fomos até o Lago dos Espelhos e depois descemos até o mirante da Cachoeira dos Macacos (não fomos até lá porque a essa altura já estávamos mortos haha). As trilhas são bem tranquilas, a gente anda mais sobre pedras e tem hora que é escada mesmo. Mas são muitas descidas e subidas, o que dificulta se você tem o joelho ruim que nem eu.

Lago dos Espelhos

A trilha mais famosa é a que vai até a Janela do Céu, o topo de uma cachoeira com uma vista incrível. Vi fotos e é realmente lindo, mas são 16km de caminhada no total e é demais pra mim. Um outro roteiro de 11km vai até o Pico do Pião, o segundo ponto mais alto do parque.

Ponte de Pedra

É tudo tão lindo! Fiquei muito encantada com as paisagens do parque, especialmente com a cor da água que vai de amarelo a marrom por conta da decomposição de folhas que ficam no solo.

Horários e preços

O parque fica aberto todos os dias, menos segunda-feira de 7h às 18h, e os preços variam de acordo com o dia da semana: dias úteis R$ 15 e finais de semana e feriados R$ 25. Pensamos em levar a Charlotte, mas ao chegar lá descobrimos que não pode entrar no parque com animais de estimação pelo risco de doenças, então deixamos ela na pousada. Mesmo assim tinham muitas pessoas na vila com seus bichinhos, eles são super pet friendly!

Dicas gerais

  • Leve dinheiro, às vezes algum restaurante pode não aceitar cartão ou não ter sinal. Não tivemos problemas, mas vai que né.
  • Meu celular é Vivo e pegou muito bem, inclusive dentro do Parque!
  • A vila tem várias lojinhas de artesanato mineiro, eu amo e só não levei nada porque não ia caber na mala. haha
  • Ficamos apenas 2 noites e foi o suficiente pra conhecer o parque e a vila de Ibitipoca.
  • Passe protetor solar no dia que for ao parque! Fomos num dia nublado e não passamos protetor. Consequência: ficamos vermelhos!

Ibitipoca é um lugar que vale a pena conhecer, seja pra relaxar ou pra se aventurar nas trilhas e cachoeiras do parque! Se quiserem mais dicas é só falar!

Dica de restaurante em SP: MoDi

Hoje vim dar uma dica gastronômica deliciosa: o restaurante MoDi. O restaurante tem duas unidades em Sampa, uma no Shopping Higienópolis e outra na Rua Alagoas. Fomos no MoDi do shopping, que fica num anexo tipo uma edícula ao lado da livraria Saraiva. O ambiente é delicioso, com uma parte externa bem agradável. O serviço é bom, mas eles estavam bem atarantados pois era domingo e o restaurante estava cheio. Mas todo mundo foi bem simpático, o que conta muito!

Pratos

Achei os pratos com preço bem justo pela qualidade da comida! Além disso, os pratos foram muito bem servidos. De entrada pedimos o Cone Al Mare (R$28, não veio o cone – pelo que vi na internet ele veio bem diferente do que deveria ser, mas ok) e estava bom. Meu noivo pediu o Ossobuco com risotto de abóbora e legumes (R$49), e amou. Provei o risotto mesmo não gostando de abóbora e achei bem gostoso também.

Já a minha escolha foi a sugestão do dia, Pescada amarela com molho de limão siciliano, risotto de limão siciliano (percebe-se que gosto de limão siciliano né haha), legumes e escarola refogada (R$59). Estava uma delícia e era bem servido!

 

 

Meu look

Não podia deixar de dar as caras por aqui né haha Como no dia que fomos ao MoDi estava um sol lindo, coloquei um shortinho fofo, camiseta branca (não tinha antes, e tô usando muito!) e rasteirinha. Bem a minha cara e bem confortável!

Esse drink é o Bellini, de purê de pêssego e espumante. Uma delícia!

Espero que tenham gostado da dica, adorei o MoDi e pretendo voltar lá com certeza! Beijos!

Como usar blusa preta transparente

De uns anos pra cá as blusas transparentes invadiram as lojas e o street style. Até na novela das 6 (Tempo de Amar), que é de época, tem personagem usando! Eu não podia deixar essa tendência passar e separei aqui algumas ideias pra você se inspirar:

O bom é que a blusa transparente é muito versátil! A gente pode usar com sutiã de renda, top, camiseta de alcinha e até camisa branca (amei essa versão!). A parte de baixo do look pode ser bem variada, como você pode ver ali em cima! A transparência é sexy por si só, então se você quiser uma versão mais descolada é só combinar com uma peça jeans.

E dá pra usar em vários momentos do dia também – tanto de dia quanto pra noite! E aí vão alguns achadinhos em fast fashions!

As primeira e segunda são Amaro, e a terceira, quarta e quinta, Riachuelo. Achei também na C&A!

Espero que tenham gostado das inspirações! Beijos!