O que rolou no Rio Moda Discute Internacional 2015 – Terceiro Dia

Contei sobre o primeiro dia de discussões do Rio Moda Discute Internacional nesse post aqui, e agora conto um pouco do que rolou no terceiro dia (26, o segundo não consegui ir =/).

No dia 26 o tópico era “Tecido e materiais tecnológicos para moda e esporte”, e os convidados da noite foram Ângelo Frigerio, Coordenador de Produtos da Rosset Têxtil, Olívia Merquior, coordenadora de moda da Première Vision Paris e Stefanï Grosse, fundadora da Monreal London. A conversa foi mediada novamente por Maria Prata, ex editora de moda nas revistas Vogue e Elle Brasil, jornalista e apresentadora do Globo News. Confira:

Ângelo Frigerio – Rosset

Ângelo falou basicamente sobre os tipos de tecidos tecnológicos que a Rosset fabrica (pra quem não sabe, a empresa é a maior do ramo têxtil na América Latina), como por exemplo Lycra xtralife (com maior durabilidade para esportes aquáticos e moda praia), o Emana (que trata a celulite !!), tecidos pra reduzir odores, pra ajudar a queimar o acido latico, termoreguladores, com proteção UV, de secagem rápida, que absorvem melhor a água ou protegem da água. Fiquei abismada com a quantidade de tecidos revolucionários que estão sendo fabricados, e fico só imaginando como será a Moda daqui a uns anos com a larga utilização deles. Ele também falou do esporte, que cada vez mais tem procurado tecidos tecnológicos para promover o maior conforto possível para os atletas. Foi muito interessante saber disso tudo! Olhem que incrível esse vídeo com algumas partes do processo de criação de tecidos:

Olívia Merquior – Coordenadora de moda (Première Vision)

Olívia falou sobre a Première Vision, uma grande feira têxtil que acontece em Paris, Nova Iorque, Shanghai, Istambul e São Paulo, fazendo o encontro entre indústria + marcas de moda. Lá, são mostradas tudo o que há de novidade no mundo têxtil para os designers. Para a preparação da feira, é feita uma pesquisa de mercado, de tendências e tecnologia, e é aí que entra o tecido tecnológico. Ela também falou dos tecidos de alta performance, seu valor funcional e como o tecido interage com o corpo humano como uma segunda pele. Nesse sentido, Olívia mencionou alguns projetos de wearable technology (tecnologia usável) como o Turbo Speed, da Nike, traje de corrida inspirado na bola de golfe, o Fastskin da Speedo, inspirado na pele dos tubarões, o Projeto Jacquard do Google, que busca fazer tecidos touch para interagir com aparelhos eletrônicos, e a tinta biométrica, que é ativada de acordo com as reações do corpo humano.

Propaganda do Lexus com a tinta biométrica:

Projeto Jacquard – Google

 Stefanï Grosse – Fundadora da Monreal London

Monreal London é uma marca de sporstwear de luxo, criada em 2012 com o objetivo de suprir a necessidade da própria Stefanï, estilista e ex-tenista, de ter roupas esportivas bonitas e de alta performance. O mantra da marca são a inovação e performance, mas nunca deixando de lado o lado estético com uma pegada moderna e fun. O foco da marca é principalmente as roupas de tênis, mas também há peças para ginástica em geral, e para passear por aí – por que não? Entre as tecnologias utilizadas nos tecidos estão a proteçãoUV, e a tecnologia hidrofílica, que ajuda a absorver melhor o suor. O consumidor pode encontrar as peças em lojas de luxo como Selfridges, Begdorf’s, Barneys e Net-a-porter. Stefanï falou que entre as suas principais dificuldades estão a limitação do mercado, que ainda não se abriu inteiramente para a roupa esportiva de luxo, e o preço alto das peças, que são produzidas na Itália e não nos países asiáticos (o que aumenta bastante o preço).

Fiquei simplesmente apaixonada pela marca, acho que é bem por aí que as marcas devem se comportar em relação ao mercado esportivo!

monreal london products

E aí, o que acharam? Achei super interessante esse talk show, aprendi muito e mal posso esperar pra ver essa tecnologia toda incorporada à Moda!