Crítica: “Chef”

Ando numa vibe gastronômica, então tava procurando filmes sobre comida no Netflix. Entre várias indicações na internet achei o filme Chef (2014), dirigido e protagonizado por Jon Favreau (diretor da sequência Homem de Ferro, entre outros).

Chef é um filme de baixo orçamento, independente, mas com elenco de peso – Dustin Hoffman, Sofia Vergara, Scarlett Johansson e Robert Downey Jr. fazem parte dele. No entanto, quem rouba a cena é John Leguizamo na pele de Martin, o fiel assistente de Carl (não fez isso à toa, o cara dublou o Sid de A Era do Gelo – um dos meus personagens preferidos ever!).

No filme, Jon vive o chef Carl Casper, que após se demitir do restaurante onde trabalhava, compra um food truck para voltar às origens criativas da sua culinária. Ao mesmo tempo, Carl entra em uma jornada para recuperar o contato com seu filho – ele é divorciado e não passa muito tempo com o garoto.

Confesso que fiquei esperando mais coisas acontecerem – tem até um conflito com um crítico gastronômico, mas eu esperava mais ação, sei lá. Por outro lado, o filme tem várias mensagens legais, como a importância da família, além de uma pegada bem atual com a presença do Twitter.

No fim das contas, Chef é uma gracinha de filme, super leve, com várias sequências ótimas de comidas que te deixam com água na boca (tô doida pra provar esse sanduíche cubano haha), momentos engraçados e momentos fofos.

{SP} Gastropub Cão Véio

Cão Véio é o pub do chef Henrique Fogaça, do Masterchef, em sociedade com mais dois amigos. O cardápio conta em sua maioria com hambúrgueres, mas há também entradas e pratos (tem até menu executivo!).

Todos os pratos levam nomes de cachorros, e a decoração também é temática. Como todo bom pub, o Cão Véio tem uma carta variada de cervejas, além do chopp da casa.

Como entrada pedimos um quarteto de queijos com molho de pimenta. Estávamos tão esfomeados que nem deu tempo de tirar foto. haha Mas tava uma delícia.

Pedi a cerveja Fogaça, uma witbier (cerveja de trigo) bem gostosa!

O hambúrguer escolhido foi o Boxer, de lombo suíno e bacon, recheado com queijo gruyère e vinagrete de maçã verde no pão de brioche – e acompanhava onion rings. Muito saboroso!

Cão Véio é um pub bem pequeno, então se você não quer ficar horas na fila – como nós ficamos -, é bom chegar cedo. Apesar da demora, o atendimento é relativamente bom (tivemos um problema com os pedidos e viram mil tipos de batatas, mas não foram cobradas) e a comida é deliciosa.

Endereço: Rua João Moura, 871 Pinheiros – SP

Retrospectiva 2016: dicas de lugares e restaurantes

2016 não foi um ano ruim pra mim – pelo contrário! Consegui passear bastante e dei várias dicas aqui no blog. Vem rever comigo:

Serra Gaúcha

Neste ano tive a oportunidade de conhecer as cidades de Gramado, Canela, Bento Gonçalves e Cambará do Sul, na Serra Gaúcha. Foi um passeio incrível e contei todos os detalhes por aqui. É só clicar nos nomes das cidades pra ver os posts, e ainda tem um post sobre os restaurantes mara bem aqui.

São Paulo

2016 trouxe muitas mudanças pra mim, e uma delas – e mais significativa – foi a mudança pra São Paulo. Conheci vários lugares e é claro que fiz posts com dicas haha #soudessas E pretendo trazer mais dicas de lugares e restaurantes legais pra conhecer na cidade!

Mercadão Municipal de SP

Exposição Frida Kahlo no MIS (Museu da Imagem e do Som)

Eataly

Feirinha de Artesanato de Embu das Artes

São Roque: a terra do vinho paulista

Restaurantes

O ano de 2016 foi bem gastronômico, e entre os destaques estão os restaurantes abaixo:

Paris 6 no Rio (tem em SP também)

Mr. Tugas em Juiz de Fora

Pizzaria Veridiana em SP

Burger Joint em SP

Les 3 Brasseurs em SP

Assim encerro minha retrospectiva! Espero que vocês aproveitem as dicas e coloquem nas listas de vocês. Feliz Natal e aproveitem o finalzinho do ano!

Beijos, Helena

São Roque: a terra do vinho paulista

Além da cidade de São Paulo ter várias coisas legais pra conhecer, as cidades no seu entorno também. Mês passado fomos conhecer São Roque, cidade a uns 60km daqui que tem uma Estrada do Vinho. Eu que nem me apaixonei mais ainda por vinho na Serra Gaúcha né, fiquei super empolgada com o passeio.

Vinícolas

Uma das vinícolas que conhecemos foi a Vinícola Góes, a mais bem conceituada no Trip Advisor (dica pra quem quer passear: consulte o site!! Ele é ótimo!). Chegando lá, descobrimos que eles produzem o vinho Casa Venturini no Sul. Por acaso compramos vários tipos desse vinho no nosso passeio de julho e ele é uma delícia! Recomendo o Tannat pra quem gosta de um vinho mais seco. Na vinícola não fizemos o passeio, só a degustação de 5 vinhos por 10 reais.

Restaurantes

Passamos pelo restaurante Quinta do Olivardo, um restaurante português que também é adega. Aproveitamos pra comer um pastel de nata, delicioso! Lá tem também uns parreirais – não muitos – mas deu pra fazer uma foto bem bonita. 🙂

No final do passeio fomos almoçar no restaurante Vila Don Patto, também português. Éramos 6 adultos e pedimos dois pratos de bacalhau, a especialidade da casa. As porções lá são imensas, até sobrou pro jantar! A comida é deliciosa, amei! E o espaço do restaurante é bem legal, tem parquinho para as crianças, um café com doces portugueses, loja de vinhos e comidinhas. Uma super estrutura.

São Roque é uma ótima opção de passeio de um dia ou mais. Pretendo voltar lá pra conhecer mais lugares, alguma dica? 

Beijos, Helena.