Templo Zu Lai em Cotia, um pouco de paz pertinho de São Paulo

No último fim de semana visitamos o Templo Zu Lai em Cotia, a 30 km de São Paulo. Já estava querendo ir lá há um tempo, já que é um passeio diferente de tudo que já fiz e tenho muita curiosidade sobre o budismo.

O Templo Zu Lai é o maior templo budista da América Latina, e foi inaugurado em 2003. Lá tem salas de meditação, um café, um restaurante vegetariano, um jardim lindo e um museu que conta um pouco a história do budismo. O templo conta também com um salão onde são realizadas cerimônias maiores, e oferece cursos de meditação, Tai Chi, entre outros.

Em frente à sala principal há um local para colocar incensos (como as velas na igreja católica) e fazer um pedido. Depois você pega um papelzinho com uma mensagem. A minha foi tudo o que eu precisava no momento. <3 Foi uma experiência muito boa visitar o Templo Zu Lai, saí de lá mais tranquila!

Horários e preços

O estacionamento e a entrada são gratuitos. O restaurante vegetariano oferece almoço por 30 reais aos sábados, domingos e feriados.

Na 2ª feira o Templo Zu Lai fica fechado, de 3ª a 6ª feira abre das 12h às 17h e sábados, domingos e feriados das 9h às 17h. Mais informações no site!

É um local de paz e tranquilidade, definitivamente um ótimo passeio pra quem busca relaxar. A gente sai de lá até mais leve!

Um dia em Belém – Lisboa

Belém é um bairro bem tradicional para turistar em Lisboa por conta dos monumentos Torre de Belém e o Padrão dos Descobrimentos, além do Mosteiro dos Jerônimos. Mas o mais legal – e gostoso – de lá é o famoso Pastel de Belém! Eu e minha irmã passamos um dia passeando por Belém e ficamos mortas de tanto andar.

O visual é lindo, pois Belém fica na beira do rio Tejo. Pegamos um elétrico (bonde) pra ir até lá e foi super fácil. Os monumentos são super pertinho um do outro e dá pra fazer tudo a pé.

Padrão dos Descobrimentos

O monumento homenageia os descobrimentos portugueses da expansão marítima de 1500, e conta com estátuas de Pedro Álvares Cabral, Luís de Camões e Vasco da Gama, entre outros. O Padrão foi inaugurado em 1940 e conta com um mirante lá em cima. Subimos e a vista é linda (e custa 5 euros).

Torre de Belém

A Torre de Belém era inicialmente um forte para defesa do Rio Tejo e já tem mais de 500 anos. É possível entrar e eu amei o passeio, a torre é incrível!

O bilhete individual custa 6€, mas você pode comprar o combinado para visitar a Torre de Belém e o Mosteiro dos Jerônimos por 12€ (no site tem outras opções de lugares e preços).

Mosteiro dos Jerônimos

A construção do Mosteiro dos Jerônimos começou em 1501 e terminou no século seguinte dada a grandiosidade do projeto – só a fachada tem 300 metros! É um dos lugares mais lindos que já fui, vale muito a pena visitar.

Museu Coleção Berardo

Também é possível visitar o Museu Berardo, de arte moderna e contemporânea. Lá tem obras de grandes nomes da arte como Andy Warhol, Salvador Dalí, Francis Bacon, Picasso, entre outros. Quando fui a exposição temporária era de cartazes de propaganda da Segunda Guerra Mundial. Incrível! Dica: a lojinha do museu é mara!

Entrada: 5€; gratuita aos sábados.

Pastel de Belém

Para finalizar o passeio, a passagem pela confeitaria Pastel de Belém é obrigatória (tanto que fomos lá duas vezes durante a viagem)! Ele é nada mais que o pastel de nata português, mas com alguns ingredientes secretos que tornam o sabor único. Recomendo!

Tirar um dia pra visitar Belém é fazer aquele passeio bem turistão mesmo, e vale muito a pena! 

Quinta da Regaleira em Sintra: um lugar mágico

Sintra é uma cidade muito próxima a Lisboa e conta com muitas atrações pra conhecer. A Quinta da Regaleira é uma propriedade lindíssima composta por um palácio, jardins, capela e muitas curiosidades.

No final do século XIX o terreno da Quinta foi comprado por Carvalho Monteiro, que quis resgatar o passado de Portugal realizando as construções no estilo neomanuelino. Há muitos outros elementos misteriosos e mágicos na propriedade. Os jardins possuem estátuas de deuses greco-romanos, uma gruta, um poço, fontes, torres, etc. É um lugar mágico, só indo lá pra entender.

Capela da Quinta da Regaleira

Optamos pela visita livre e fomos explorando a Quinta com o mapa que eles dão, achei ótimo! São muitos metros quadrados pro visitante explorar, e no final do passeio eu e minha irmã já estávamos mortas. Então prepare-se!

Poço Iniciático

O Poço Iniciático tem 27 metros de profundidade e é possível descer até o fim. A gente também pode acessá-lo pelo subterrâneo! Confesso que fiquei com medo e não quis andar muito lá por baixo não. haha

Tarifas e Horários

A Quinta da Regaleira pode ser visitada de duas formas: a visita livre ou guiada. Os preços das visitas livres variam de 4 a 6€ e as visitas guiadas de 8 a 12€.

De abril a setembro a Quinta da Regaleira abre de 9:30 às 20h (última entrada às 19h) e de outubro a março das 9:30 às 18h (última entrada às 17h).

Palácio da Regaleira, a principal construção da propriedade.

Você pode conferir mais informações no site da Quinta da Regaleira.

Visitar a Quinta da Regaleira é incrível e um passeio que você tem que fazer se estiver em Lisboa!

 

Crítica: “Dunkirk”

Dunkirk é o mais novo filme do aclamado diretor Christopher Nolan que, entre outros, dirigiu a última franquia do Batman – a de maior sucesso.

Dunkirk conta como as tropas inglesas foram evacuados da região de Dunkirk na França, depois de serem encurraladas pelas tropas alemãs durante Segunda Guerra Mundial.

Nolan é um mestre da tensão aliando a direção, fotografia, edição e mais do que tudo a trilha sonora fantástica de Hans Zimmer (sou sua fã Zimmer!). São quase duas horas de tensão pura! A narrativa do filme não é linear, só percebi isso depois de uma determinada cena. São três narrativas desenvolvidas ao mesmo tempo: Mole (dique – terra), Sea (mar), and Air (ar). Os acontecimentos vão e voltam, e no início fica um pouco confuso de entender, mas depois as coisas se encaixam.

Para a produção, Nolan contou com atores excelentes como Kenneth Branagh, Mark Rylance, Tom Hardy (só reconheci no final), mas os “principais” (se eu posso colocar assim) são os novatos/desconhecidos Fionn Whitehead, Aneurin Barnard e – acredite ou não – o ex-One Direction Harry Styles (que faz um bom trabalho, por sinal). Mas Dunkirk não é um filme cheio de diálogos – muito pelo contrário. São as ações que contam a história já conhecida de um jeito único.

Dunkirk é um dos grandes candidatos ao Oscar do ano que vem, tanto pela qualidade técnica como artística. Quem aí já viu?