Crítica: “La La Land”

Finalmente consegui assistir La La Land e fiquei apaixonada. Sabe aquele filme que você assiste sorrindo? La La Land é exatamente isso.

O filme conta a história de Mia (Emma Stone), uma atriz tentando a vida em Los Angeles (LA, por isso o nome do filme), e Sebastian (Ryan Gosling), um pianista de Jazz, que se apaixonam. La La Land mostra todo aquele processo delicioso de se apaixonar, os pequenos momentos e os grandes também. Enquanto isso, os dois buscam realizar seus sonhos nas profissões que escolheram.

O roteiro é muito bem elaborado, os personagens são ótimos e é claro que a escolha de atores não poderia ser melhor. Emma Stone e Ryan Gosling são excelentes atores e provaram ser mais do que isso cantando, dançando e tocando músicas apaixonantes.

Tem gente que achou exagerado o número de indicações ao Oscar, mas eu entendi o por quê de toda essa aclamação. São sequências muito bem boladas e executadas, a fotografia é uma coisa de linda, a direção de arte faz tudo combinar. É um filme esteticamente muito bem feito.

Figurino

Além de tudo lindo, o figurino de La La Land é incrível e faz tudo se encaixar ainda mais! A figurinista  Mary Zophres disse que queria figurinos românticos para os atores, já que La La Land é uma história de amor.

Os vestidos e saias de Mia são no estilo vintage, e foram desenhados e comprados pela produção para valorizar a silhueta da atriz. Além disso, todos os figurinos de dança foram pensados para isso, já que não é possível dançar com qualquer modelo de vestido.

O figurino de Sebastian também é voltado para o clássico por ele ser um músico apaixonado pelo Jazz original e pelos grandes artistas do gênero.

La La Land é um filme surpreendente e tocante. Não tem como não se emocionar e pensar sobre onde as nossas escolhas nos levam.

O vestido amarelo da Bela em “A Bela e a Fera”!

Os figurinos são pra mim uma das partes mais encantadoras de um filme, ainda mais das princesas da Disney! Já falei sobre o vestido de noiva da Cinderela quando o live action foi lançado, e hoje trago algumas curiosidades sobre o vestido da Bela.

O vestido amarelo de baile da Bela na animação é um dos figurinos mais icônicos da Disney. Pra trazer essa peça pra versão live action, foi preciso muito estudo de tecidos por parte de Jacqueline Durran, a figurinista do filme.

Foram muitos testes de tons de amarelo e de como o tecido aparecia na câmera – acreditem, é super importante saber isso! Na versão que iremos ver na tela o vestido é feito em organza de seda, com várias camadas de tecido na saia pra dar a leveza necessária na dança. Uma coisa importante pra dizer é que não há corpete, já que a Bela é uma personagem bem ativa e precisa de mobilidade. Esse foi um pedido da própria Emma Watson, que vai viver a princesa no filme.

O vestido tem também alguns detalhes dourados pintados nas barras para parecer com o chão do salão de baile, tornando tudo mais mágico. E a Bela ainda vai usar um acessório com penas na cabeça, bem delicado!

Todos esses detalhes foram contados à revista Entertainment Weekly no mês passado, e essa matéria do vestido você confere aqui (em inglês).

Crítica: “Sex and The City”

Acreditam que eu nunca tinha visto esse filme? Pois é. Agora entendo muitas referências de moda que o povo fala por aí, como por exemplo os sapatos Manolo Blahnik de Carrie.

manolo-blahnik-shoes

Sex and the City é uma continuação da série americana de mesmo nome, que foi ao ar de 1998 a 2004, e gira em torno de 4 amigas em Nova York. Mas mesmo quem nunca viu a série consegue entender a trama, que é explicada por Carrie no início do filme. As personagens principais são Carrie Bradshaw (Sarah Jessica Parker), Samantha Jones (Kim Cattral), Charlotte York (Kristin Davis) e Miranda Hobbes (Cynthia Nixon).

A personagem principal e narradora é Carrie. Ela é escritora e narra o filme como se fosse seu novo livro, e a linguagem é bem descomplicada. Sex and the City gira em torno das amigas em seus casamentos – ou quase casamentos. Depois de Carrie encontrar seu homem ideal, a quem ela chama de Big, ela prepara seu casamento do jeito que sempre quis, mas não dá tão certo como ela sonha. Enquanto isso suas amigas vivem seus dramas pessoais e familiares.

O filme é bem longo, parece que nunca vai acabar e o roteiro fica se esticando o tempo todo. A história é meio boba, mas é bom pra distrair a cabeça, admirar os looks, acessórios e sapatos, além de sonhar em visitar Nova York. E o filme faz jus ao título “Sex”, tem cenas bem picantes! Mas agora dá pra entender o por quê de as pessoas gostarem tanto de Sarah Jessica Parker, ela é bem carismática, ainda mais na pele de Carrie.

Figurino

O filme gira em torno da moda – tem inclusive uma cena onde elas vão à semana de moda de Nova York. As personagens são super estilosas e grifadas, cada estilo definindo bem a personalidade de cada uma. A figurinista responsável foi Patricia Field, que entende bem de moda e também assinou os figurinos de Os Delírios de Consumo de Becky Bloom e O Diabo Veste Prada – dois filmes fashionistas que eu adoro.

sex-and-the-city-2

O figurino é um tanto exagerado, mas combina com o mood do filme e das personagens. Ah, e elas estão sempre de salto, com muito glamour!

sex-and-the-city-3

Pra quem também nunca viu Sex and the City, segue o trailer!

Agora quero ver o Sex and the City 2 pra saber o que acontece com elas, parece que elas vão pra Abu Dhabi, fiquei curiosa pra ver os looks!

Beijos, Helena.

Crítica: “Um Senhor Estagiário”

No feriado assisti Um Senhor Estagiário (The Intern, 2015), com Robert De Niro e Anne Hathaway. Estava doida pra ver esse filme porque já tinha visto que a personagem de Anne Hathaway iria usar roupas fashionísticas tipo O Diabo Veste Prada, mas não esperava nada da história. E que filme fofo! Bem estilo comédia romântica – só que sem muito romance.

A história gira em torno de Ben (De Niro), um viúvo aposentado que, em busca de alguma coisa pra preencher o vazio de sua vida, se candidata à uma vaga de estagiário na empresa de Jules (Anne). A empresa é um e-commerce de roupas que cresceu incrivelmente em 1 ano e meio. Lá ele é designado para trabalhar com Jules, que não lhe dá muito papo. Ele então conquista todo mundo e se faz útil na empresa até Jules o notar.

A trama é bem montada, os personagens secundários são ótimos – fiquei com vontade de ver mais deles – e o personagem principal é um amor de pessoa! É um filme leve, despretensioso.

Além disso, Um Senhor Estagiário fala de um assunto importante: a dificuldade dos idosos se adaptarem à aposentadoria. Muitos acabam caindo em depressão por não achar o que fazer no tempo livre, ou não são considerados aptos para trabalhar novamente. E Ben prova que não é bem assim, que a experiência conta muito no trabalho.

Figurino

O figurino que foi tão falado é pura inspiração pra looks de trabalho mais casuais – e mais arrumadinhos também. São looks bem vida real e super de acordo com o que prega a personagem. Olhem só:

the-intern-costume-design-1

the-intern-costume-design-2

Adorei as inspirações, e vocês? Ah, segue o trailer pra vocês verem!

Beijos e bom fim de semana!